Resende contra o mosquito

PREVENÇÃO

Cuidados domésticos

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados em água limpa e parada e distribuídos por diversos criadouros.

Por isso, união, estados, municípios e a sociedade devem trabalhar juntos para a eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti. Nossa orientação é para que toda família determine o sábado como dia de combate aos focos do Aedes. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Confira o que deve e pode ser feito

  • Manter a caixa d'água totalmente vedada e virar os baldes com a boca para baixo;
  • Remover folhas, galhos e tudo que possa acumular água nas calhas;
  • Galões, tonéis, poços, tambores e barris de água para consumo devem ser totalmente vedados;
  • Guardar os pneus sem água e em lugares cobertos. Garrafas devem estar vazias e sempre com a boca para baixo;
  • Manter ralos limpos e com uma tela para não formar criadouros;
  • Verificar se as bandejas de ar-condicionado estão limpas e sem acúmulo de água. Bandejas de geladeira também podem se tornar criadouros para o mosquito;
  • Encher e verificar vasos sanitários fora de uso ou de uso eventual;
  • Esticar bem as lonas usadas para cobrir objetos ou entulho para não formar poças d'água;
  • Limpar e tratar piscinas e fontes com produtos químicos específicos;
  • Verificar plantas como bambu, bananeiras, bromélias, gravatás, babosa, espada de São Jorge e outras semelhantes, pois também podem acumular água.

Como eliminar os focos

  • Lavar as bordas dos recipientes que acumulam água com sabão e escova/bucha;
  • Jogar as larvas na terra ou no chão seco;
  • Para grandes depósitos de água e outros reservatórios de água para consumo humano é necessária a presença de agente de saúde para aplicação do larvicida;
  • Em recipientes com larvas onde não é possível eliminar ou dar a destinação adequada, colocar produtos de limpeza (sabão em pó, detergente, desinfetante e cloro de piscina) e inspecionar semanalmente o recipiente, desde que a água não seja destinada a consumo humano ou animal. Importante solicitar a presença de agente de saúde para realizar o tratamento com larvicida.

Saiba como efetuar a limpeza de objetos usados para armazenamento de água

Tampar e lavar reservatórios de água são ações importantes para o combate ao Aedes aegypti. A limpeza deve ser periódica com água, bucha e sabão.

Ao acabar a água do reservatório, é necessário fazer uma nova lavagem nos recipientes e guardá-los de cabeça para baixo. Esse cuidado é essencial porque os ovos do mosquito podem viver mais de um ano no ambiente seco.

Recomendações de utilização da água sanitária

Água sanitária também poder ser utilizada no combate às larvas. Mas é importante lembrar que ela NÃO PODE ser utilizada em recipientes usados para armazenamento de água para consumo humano e de animais.

Recomenda-se* a utilização de água sanitária pela população nos seguintes criadouros:

Local Tratamento
Vasos sanitários que não são de uso diário Adicionar 1 colher de chá (5ml) de água sanitária
Caixa de descarga sanitária que não é de uso diário Adicionar 2 colheres de sopa (30ml) de água sanitária
Ralos externos (captam água de chuva e de limpeza) e internos Adicionar 1 colher de sopa (15ml) de água sanitária
Tambores de armazenamento (200 litros) de água não utilizada para consumo humano Adicionar 2 copos americanos (400ml) de água sanitária
Bromélias, bambus e plantas que possam acumular água 1 colher de chá (2ml) para cada litro de água e preencher nos locais onde acumulam água
O tratamente deve ser repetido semanalmente, preferencialmente em dia fixo, de modo a garantir que a solução continue efetiva no combate às larvas.

*Essa é uma ação adicional e não exclui as atividades de remoção e proteção dos potenciais criadouros, que são fundamentais para o controle da dengue, chikungunya e Zika.

Como se proteger

A melhor forma de se proteger do mosquito é evitar que ele se desenvolva, ou seja, eliminar os focos de larvas. O uso de inseticidas, por exemplo, não é uma boa forma de eliminar o Aedes aegypti adulto, já que estas substâncias estão gerando mosquitos resistentes. Além disso, o uso de inseticidas causa sérios danos à natureza. As contra indicações são as mesmas no caso de uso em larvas.

Sendo assim, a melhor maneira de combater o mosquito adulto é eliminar as águas paradas, ou seja, os criadouros do mosquito. Não havendo água parada, as fêmeas não têm um lugar adequado para que seus ovos se desenvolvam e assim, a população de mosquitos adultos vai sendo reduzida até não representar mais perigo.

Porém, existe uma série de medidas que, se não impedem a transmissão da dengue, chikungunya e Zika, pelo menos dificultam. São estas:

  • O uso de espirais ou vaporizadores elétricos: devem ser colocados ao amanhecer e/ou no final da tarde, antes do pôr-do-sol, horários em que os mosquitos mais picam.
  • Mosquiteiros: Devem ser usados principalmente nas casas com crianças, cobrindo as camas e outras áreas de repouso, tanto durante o dia quanto à noite.
  • Repelentes: Podem ser aplicados no corpo, mas devem ser adotadas precauções quando utilizados em crianças pequenas e idosos, em virtude da maior sensibilidade da pele.
  • Telas: Usadas em portas e janelas, são eficazes contra a entrada de mosquitos nas casas.
  • Ar condicionado: O uso do ar condicionado inibe o mosquito, pois baixa a temperatura e a umidade do ar, mas não o mata. Ele tem mais dificuldade para detectar onde estará a possível vítima de sua picada. Estes aparelhos apenas espantam o mosquito que poderá voltar em outro momento quando eles estiverem desligados.

Fontes: Ministério da Saúde e Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Prefeitura de Resende

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE

Rua Augusto Xavier de Lima, 251, bairro Jardim Jalisco

Resende/RJ, CEP: 27510-090

Telefone: (24) 3354-6000 / Ouvidoria: 0800 889 0808 (ligação gratuita)

CNPJ: 29178233/0001-60

Twitter Facebook Youtube Instagram